sábado, 22 de maio de 2010

vigésima quinta.

O formigamento das minhas mãos me faz pensar na fragilidade do meu corpo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário